Imagem: Companhia das Letras

O livro conta a história de uma norte-coreana em busca da sua liberdade, por conta do seu país ser uma ditadura e ela e sua família terem vivido momentos de fome e desespero em virtude das regras impostas pelo Ditador de seu país.

Buscando uma nova realidade, Yeonmi e sua mãe foram traficadas e exploradas quando optaram por fugir da Coréia do Norte.

A autobiografia relata com muitos detalhes todo o sofrimento vivenciado por ela e sua família, mas também relata algo muito importante, o crescimento pessoal que ela conquistou apesar de todas as adversidades vividas.

Com muita sabedoria ela, ao comentar de sua irmã, de sua mãe, e de suas respectivas individualidades assim fala:

“Aprendi outra coisa naquele dia: todos temos nossos próprios
desertos. Podem não ser iguais ao meu deserto, mas sempre
teremos de atravessá-los para encontrar um propósito na vida para sermos livres.”

Essa foi, para mim, uma grande reflexão sobre individualidade e sobre como cada pessoa reage perante a determinadas situações, e que não cabe a nós julgar a vida de ninguém, cada um tem o seu estágio de desenvolvimento e percepção da vida.

Fica a indicação para leitura, a autobiografia dessa mulher extremamente guerreira e forte. A primeiro a ser contada aqui no blog.

Compre o livro e comente aqui a sua opinião sobre ele. Basta clicar no link abaixo.

Deixe uma resposta